Um sistema de controle de gerenciamento ideal (12 princípios)

Um sistema ideal de controle é aquele que torna a função de controle fácil, eficaz e suave.

1. Adequação:

O sistema de controle deve ser apropriado às necessidades, ao tipo de atividade e às circunstâncias de uma empresa. O controle é executado através da posição gerencial.

O fluxo de informações sobre o desempenho atual deve corresponder à estrutura organizacional empregada. De modo que os desvios podem ser relatados de acordo com postos de trabalho em diferentes níveis da organização.

2. Simplicidade:

Para ser eficaz, o sistema de controle deve ser claro, fácil de entender e operar. A menos que o sistema de controle seja bem compreendido pelos responsáveis ​​pela sua implementação, ele não poderá ter sucesso. Um sistema complexo não só criará obstáculos no desempenho das atividades, mas também não trará os resultados esperados.

3. Objetividade:

A fixação de padrões, medição de desempenho e ação corretiva deve ser objetiva e impessoal. O controle subjetivo e arbitrário não pode ser efetivo. É essencial que os padrões para julgar o desempenho real sejam claros, definidos e declarados em termos numéricos.

4. Econômico:

Os sistemas de controle devem valer seus custos. Eles devem justificar as despesas envolvidas. O custo do sistema de controle não deve exceder as possíveis economias de seu uso. O complicado sistema de controle deve ser evitado para manter uma verificação dos custos de controle.

Portanto, torna-se essencial concentrar o sistema de controle em fatores que são importantes para manter os custos baixos e tornar o sistema econômico.

5. Flexibilidade:

O sistema de controle deve ser flexível, ou seja, viável, mesmo se os planos tiverem que ser mudados. Um bom sistema de controle deve acompanhar o padrão de constante mudança de um mundo dinâmico de negócios. Deve ser sensível às mudanças de condições. O sistema de controle deve ser flexível para que possa ser ajustado a qualquer modificação ou alteração em um plano.

6. Relatórios Rápidos:

O tempo é um elemento importante na aplicação de um sistema de controle. Subordinados devem informar seus superiores rapidamente com resultados reais e todos os desvios dos padrões. Atrasos no relato de informações tornarão o controle ineficaz. A prontidão também é necessária para iniciar a ação corretiva. O relato rápido ajuda no descarte oportuno de desvios.

7. sugestivo:

Um sistema de controle não deve apenas medir o desempenho e detectar desvios; deve sugerir medidas corretivas também. Em outras palavras, um bom sistema de controle deve ser autocorretivo. De fato, um sistema de controle só pode ser efetivo quando é considerado como parte do trabalho interno e não como um mecanismo, operando de fora.

8. Forward-Looking:

O sistema de controle deve ser direcionado para o futuro. De fato, o sistema de controle pode às vezes ser concebido de modo a antecipar possíveis desvios ou problemas.

Deve ser preventivo e não meramente corretivo O controle ideal é espontâneo. As previsões de caixa e o controle de caixa são um exemplo em que um gerente financeiro pode prever as necessidades de caixa futuras e fornecer antecipadamente.

9. Responsabilidade Individual:

O controle pode ser eficaz quando se concentra em indivíduos e não em trabalhos ou trabalhos.

10. Controle de Pontos Estratégicos:

Todos os desvios dos padrões não são de igual importância. Portanto, controlar todos os desvios não é desejável. Portanto, o sistema de controle deve se concentrar em pontos-chave, críticos ou estratégicos, que requerem atenção da gerência. Controle efetivo e eficiente é controle por exceção. Desvios incontroláveis ​​não necessitam de muito cuidado e reflexão.

11. Autocontrole:

Departamentos diferentes podem ser solicitados a se controlarem. Se um departamento pode ter seu próprio sistema de controle, muitos dos controles detalhados podem ser tratados dentro do departamento. Esses sub-sistemas de autocontrole podem então ser ligados por um sistema de controle global.

12. Feedback:

Significa informação sobre o desempenho anterior. Para um controle eficaz, é necessário um fluxo regular de informações sobre o desempenho real. Feedback pode ser fornecido através de contato pessoal, observação ou relatórios. Feedback automático auxilia na tomada de ação corretiva no momento certo ou no ajuste de operações futuras.